terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Mais uma Vez . Parte II

Eu quase caí para traz e bem que eu queria.


- MARI! -Ela gritou.

- Oi, Dayane . Então sorri.

-Bem, lembra do Pedro? Então o menino lindo parado ao lado dela veio até mim e apertou minha mão. Eu respondi o cumprimento e perguntei:

- E o que os trazem aqui? Os dois pareciam bem nervosos, e preocupados, mas eu tentei ignorar isso.

- Podemos entrar? Dayane disse, eu sem graça ri e disse:

- Ah desculpem-me claro, entrem. Mas porfavor não reparem na bagunça, não tenho tido muito tempo para arrumar a casa bagunça (risos) . Então Pedro disse:

- Como sempre ...

Eu o olhei, e ele abaixou a cabeça. Então tentei arrumar ao máximo o sofá para sentarmos. Então Dayane começou:

-Então Mari, entamos aqui porque precisamos falar com você algumas coisas ... Você sumiu!

- As coisas não estão tão simples como na época do colégio Day. Disse a ela.

- Mas você nunca mais nos procurou, poxa eu sou ou era sua melhor amiga, e o Pedro então ... O que a Dayane disse não estava errado eu realmente os abandonei, tentei me desculpar:

- Olha me desculpem, eu realmente não quis me afastar, mas eu estou tão enrolada. Mas agora vocês estão aqui e tudo pode voltar a ser como antigamente. Então Pedro mais uma vez resmungou:

- Nem tudo. Então eu o olhei confusa, mais uma vez o Pedro não falou coisa com coisa. Mas Dayane retoumou o assunto:

- É tenho certeza que vamos ser bons amigos. Eu senti sua falta, o Pedro também né Pedro! Ela o cutucou e ele deu um sorriso debochado. Eu naõ estava entendendo nada.

- É vamos ser sim! Eu disse positiva. Bem acho que vocês também estão meio perdido não é? Bem Dayane foi minha melhor amiga desde meus sete anos, mas nos afastamos por causa dos meus estudos, não nos falamos a uns três anos ou mais. Bem, Pedro foi meu namorado durante muito tempo, começamos a namorar quando eu tinha quinze anos e terminamos pelos meus estudos também, minha mãe achou que deviamos nos separar para não me prejudicar. Então assim fizemos, nunca mais nos falamos desde meus dezoito anos eu acho. Continuei conversando com Dayane, pois o Pedro parecia um morto vivo sabe? Ela contou que estava trabalhando em uma loja de roupas e fazendo uma faculdade paga de história. Marcamos de sair, mas ai quando tudo parecia bom, a notícia mais importante deixaram para o final . Pedro a cutucou mais uma vez, inclusive, então ela sorriu sem graça. Bem, Pedro não parecia nada feliz!Eu tinha uma dúvida e precisava tira-la a limpo:

- Então vocês estão juntos? Dayane depois de um tempo me respondeu:

- Bem Mari, esse é o principal motivo por eu estar aqui, eu tenho vinte anos e Pedro vinte e quatro já estamos velhos não é? E depois que você sumiu um foi o colo do outro, começamos a sair e então hoje estamos namorando. Quero dizer, nós vamos nos casar Mari e eu quero que você seja a madrinha!

Eu não pude acreditar ...

-Como? Eu disse querendo explicações . E eu só conseguia olhar para o Pedro esperando que ele me explicasse tudo o que a Dayane tentava me fala. Mas nada, ele ficou como entrou, absolutamente imóvel. Dayane mais um vez tentou me explicar:

- É Mari estamos de casamento marcado e queremos que você seja minha madrinha . Logo em seguida ela me mostrou a aliança, me abraçou e logo eu disse ...

7 comentários:

  1. Que lindo minha flor,parabéns pelo blog...
    http://garotasnasruas.blogspot.com/
    Promoção de template personalizado + procura-se uma equipe

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que história bacana.
    Vai ter próxima parte? Estou ansiosa. Escreves tão bem, querida. Achei super legal o diálogo que tomou conta da postagem (:

    Estou seguindo-te, amor.

    Beijo **

    ResponderExcluir
  3. seu blog é lindo!

    parabéns!

    http://manuscritoperdido.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Teu blog é lindo
    http://garotasnasruas.blogspot.com/ Promoção de template personalizado,corre!

    ResponderExcluir
  5. continua!

    http://imodelblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Não li a parte um, mas acho que nem precisa para entender o que esta acontecendo.

    Ela foi pro vento e perder o asento e agora quer ele de volta. A dúvida é: ela vai conseguir?

    Gostei daqui (:

    ResponderExcluir